Esporte e tecnologia: Uso de Aplicativos e Softwares

por David Santarém Aranha

& Wilton Nascimento dos Santos

postado em jun. 2019

            O objetivo do uso da tecnologia no esporte é garantir facilidades que possam aumentar o rendimento dos atletas afim de causar resultados melhores. A análise de desempenho dos atletas, por exemplo, pode ser medida a partir do uso de softwares e aplicativos.

            A avaliação do desempenho pode ser um dos maiores diferencias entre tantas novidades trazidas nos últimos tempos, pois a performance física de cada atleta já pode ser analisada por meio de softwares avançado por meio de captações digitais de imagens de mínimo detalhe, como por exemplo:

            Olheiro Digital: Software avalia atletas e identifica talentos do esporte (por enquanto, o programa desenvolvido por pesquisadores brasileiros analisa jogadores de futebol, mas pode ser adaptado para outras modalidades). O sistema virtual é capaz de identificar os melhores jogadores de um time e apontar os pontos fortes e fracos de cada jogador. Com o uso dessa tecnologia, treinadores e olheiros recebem a ajuda da tecnologia para encontrar talentos. O software utiliza dados estatísticos para calcular instantaneamente determinados indicadores, gerando gráficos e relatórios sobre a atividade de um determinado atleta.

            Outro exemplo é o aplicativo Load Control através do qual os profissionais podem  computar e tabular uma variedade de dados dos atletas que podem ajudar, inclusive, a diminuir o risco de lesões. Através do aplicativo é possível inserir dados desde a qualidade de sono, até dores articulares, percepções de recuperação ou fatores biomecânicos o que, especialmente em modalidades coletivas, é um trabalho moroso e burocrático. O aplicativo foi desenvolvido pela Startup de mesmo nome Load Control com o propósito de transformar os dados que são obtidos em conhecimento que pode ser aplicado na prática do profissional do esporte.

            O app pode ser usado tanto no celular como no computador, ele reúne e processa dados obtidos diretamente com o atleta por meio de questionários, monitor de frequências cardíacas e marcadores bioquímicos, entre outros. A partir dessas informações, a plataforma auxilia os treinadores a compreender os dados e transformá-los em ferramenta para um melhor controle de carga no treinamento ajudando, portanto, na redução do risco de lesões.

            Atletas profissionais de futebol já usam o aplicativo, porém, a ideia é expandir o público para qualquer pessoa que queira melhorar o rendimento esportivo e reduzir o risco de lesão por meio de uma regulação das cargas de treinamento.

          Finalmente temos a nanotecnologia que pode trazer muitas mudanças em diversos ramos. Pesquisadores da Universidade de Delaware, nos Estados Unidos, trabalham em um projeto que promete tecidos de nanopartículas que se enrijecem quando há algum tipo de impacto. Dessa maneira, os produtos desenvolvidos com essa tecnologia são capazes de prevenir lesões que costumam ser comuns na vida dos atletas, seja ao ser atingido por uma bola, seja ao fazer um movimento inadequado que possa acarretar em ferimentos.

 

Sites consultados

https://cientistabeta.com.br/2016/08/16/esporte-e-ciencia-combinacao-insuperavel/

https://jus.com.br/amp/artigos/61621/1

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/tecnologia/2015/09/15/interna_tecnologia,498615/amp.html

https://jornal.usp.br/radio-usp/aplicativo-melhora-performance-de-atletas-profissionais/?a

 

Ciência Política → Políticas Públicas Políticas Públicas de Esporte e LazerEsporte e Tecnologia Esporte e tecnologia: Uso de Aplicativos e Softwares

Trabalho elaborado para apresentação no curso de Educação Física, da Universidade Federal do Amazonas (Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia), para a obtenção de nota na disciplina de Filosofia da Educação.